top of page
  • Gelson Celistre

Obesidade

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 25/1/2022)


"A obesidade é o acúmulo de gordura no corpo causado quase sempre por um consumo de energia na alimentação, superior àquela usada pelo organismo para sua manutenção e realização das atividades do dia-a-dia. Ou seja: a ingestão alimentar é maior que o gasto energético correspondente. Pessoas obesas têm maior probabilidade de desenvolver doenças como pressão alta, diabetes, problemas nas articulações, dificuldades respiratórias, gota, pedras na vesícula e até algumas formas de câncer." (Fonte: Biblioteca Virtual em Saúde/Ministério da Saúde)

Muitas pessoas não veem a obesidade como uma doença, acreditando que só é gordo quem quer, que é só fechar a boca, fazer exercícios, etc. Essa é uma visão bastante medíocre e não leva em consideração outros fatores que podem influenciar no processo, como doenças diversas e alterações hormonais. Nosso escopo, porém, são as causas espirituais.

Atendemos uma mulher com a seguinte questão: "Sou obesa, no entanto não tenho hábitos alimentares que, me parece, justifiquem o ganho de peso ao qual estou constantemente sujeita. Tenho uma tireoidite, no entanto as considerações médicas sobre o facto, indicam que essa não é ainda a razão para o ganho de peso que tenho sofrido nos últimos anos, já que a contagem hormonal está ainda dentro dos valores considerados normais. Tenho tentado reduzir a quantidade de comida ingerida, no entanto para além de não haver uma perda de peso significativa, sinto uma grande letargia e cansaço, o que faz com que aumente de peso, ou invés de perder."

Numa vida passada na Idade Média essa mulher foi um homem cuja ocupação era recolher os tributos devidos a dono do feudo, que consistia em parte da produção agrícola obtida pelos vassalos. Esse coletor de tributos, entretanto, confiscava uma porcentagem maior que a devida e esse excedente ele utilizava para consumo próprio e de seus familiares. A produção nem sempre era farta e com esse confisco excedente muitas pessoas passavam fome pois a parte que lhe restava da produção não era suficiente para sua subsistência.

O coletor de tributos e seus familiares eram todos gordos, e ele se orgulhava disso, pois a obesidade era vista como sinal de riqueza e saúde, pois a maioria da população era magérrima e doente, devido à má alimentação. Para beneficiar a si e a seus familiares, que eram 16 pessoas, esse coletor de tributos prejudicou uma comunidade inteira, 237 pessoas, sendo que destas dezenas morreram de fome, principalmente crianças e velhos.

Agora, alguns séculos depois, o coletor de impostos está reencarnado como uma mulher com obesidade. A primeira ideia que se tem pelo modo como o karma funciona, trazendo de volta nossos atos, seria a de que a pessoa iria passar fome e em muitos casos é isso mesmo que ocorre, porém, nesse caso o que o karma fez foi aproximar da mulher aqueles a quem ela alimentou na outra vida. Quando se alimenta agora a mulher não está sozinha, os 16 familiares a quem ela beneficiava estavam todos desencarnados, sintonizados naquela frequência de vida passada, e querendo que ela lhes alimente, comem com ela e não entendem porque ela agora quer emagrecer, já que se orgulhava tanto de todos serem gordos.

Só que não eram apenas os familiares dela que estavam nessa frequência, 47 pessoas que morreram de fome, extremamente fracas, estavam ainda enterradas junto a seus corpos, pois estavam tão fracos que morreram e o espírito ficou enterrado junto com o corpo. A energia dos alimentos que a consulente ingere vai para todos esses espíritos, os familiares que eram gordos e os que morreram de fome magérrimos, 63 espíritos no total. Nós resgatamos os espíritos familiares da consulente e os que morreram de fome, todos foram encaminhados para um hospital no astral, e a frequência foi fechada.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page