top of page

O bárbaro

Atualizado: 11 de dez. de 2023

Atendimento de um menino com quase quatro anos de idade com queixas de dor no lado direito do abdômen, sendo que já foram feitos exames, ultrassom, e deu tudo normal, ele não tem febre e se alimenta bem, a mãe inclusive é médica, e as crises de dor são geralmente durante o sono, ele acorda muito agitado, gemendo e chorando. Depois de um episódio desses já chegaram a sair com o menino de madrugada para o hospital e no caminho ele dormiu novamente, aparentemente sem a tal dor e tiveram que voltar para casa.

É normal que durante o sono do corpo físico nosso espírito saia do corpo e vá para a dimensão astral, todos nós levamos vidas duplas, e no caso desse menino ele ao sair do corpo estava voltando para uma frequência de vida passada em que ele era um guerreiro bárbaro e foi morto durante a invasão de uma aldeia. O grupo ao qual ele pertencia estava acostumado a invadir e saquear pequenas aldeias ou comunidades, pegavam os aldeões de surpresa, sem armas e treinamento de combate, e roubavam tudo o que podiam sem resistência. Era um grupo de homens que aterrorizava uma vasta região, isso há mais de dois mil anos na Europa Oriental.

Porém, em uma dessas aldeias nosso jovem bárbaro se deparou com um aldeão corajoso, que quando viu que estavam sendo atacados por bárbaros pegou uma estaca de madeira e lutou, conseguindo enfiar a estava no abdômen do jovem bárbaro, que veio a morrer. Esse grupo de bárbaros nunca tinha tido uma baixa e como retaliação, além de roubarem tudo na aldeia mataram todos que ali viviam, homens, mulheres e crianças, num total de 78 pessoas.

Como se não bastasse o massacre da aldeia, a mãe do jovem bárbaro era uma feiticeira que havia feito um trabalho de magia de proteção para o filho, um fechamento de corpo, e ficou desolada com a morte do filho por seu feitiço não ter sido suficiente para protegê-lo. Como vingança a feiticeira prendeu todas as pessoas que moravam na aldeia ali mesmo, onde seu filho foi morto.

Passados mais de dois mil anos desses acontecimentos o jovem bárbaro, agora reencarnado como um menino, se conectou com essa frequência de vida passada e toda a noite quando seu corpo adormece seu espírito volta para o local onde morreu e clama pela mãe como o fez naquela vida e ao sintonizar com o momento de sua morte traz para o presente a dor que sentiu ao ter uma estaca de madeira cravada em seu abdômen. Ao voltar àquela frequência seu espírito também se conecta com aquele bolsão de espíritos que ficaram presos lá depois de assassinados, devido ao feitiço da mãe dele, que não por coincidência, é a mesma mãe dele na vida atual.

Nós resgatamos os espíritos que a feiticeira havia aprisionado e os encaminhamos para reencarnação, fechando a frequência, evitando assim que o menino se conecte com essa frequência de vida passada e traga as dores de sua morte para o presente. Nossa equipe espiritual nos informou que nesses dois mil anos em mais de 70 reencarnações que esse bárbaro teve ele abriu essa frequência quando criança, e em todas elas ele ao chamar pela mãe ela ouviu o pedido de socorro dele e nas vezes em que ela estava desencarnada ela acaba sintonizando também com essa frequência e reforçando o feitiço de aprisionamento que ela havia feito.


Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page