top of page

Magia do Caos

O conceito de Magia do Caos (derivado diretamente do Caoísmo) é relativamente recente, tendo origem em West Yorkshire, na Inglaterra, nos anos 70 do século XX. Influenciada pelas práticas Thelêmicas de Aleister Crowley e Austin Osman Spare, a Magia do Caos é primeiramente uma prática que abrange diversos sistemas mágicos. Trata-se de uma das tendências modernas em ocultismo, construída com base na rejeição de qualquer forma de dogmatismo e a primazia da experiência mágica pessoal (que pode, por outro lado, incluir sistemas existentes). O movimento de Magia do Caos se originou no final de 1970 na Inglaterra, e até a década de 1990 permaneceu no meio underground; a sua ocorrência está associada ao crescimento do interesse no oculto entre as comunidades de jovens, e à subcultura. A máxima central deste tipo de prática é "se funciona, usa-a". A Magia do Caos usa o estado de Gnose, através de práticas como meditação, música, dança, uso de ervas, dor, ou orgasmos, como forma de realizar práticas divinatórias ou outras práticas mágicas. (Wikipedia)

Atendemos uma pessoa que participa de um grupo na internet sobre Magia do Caos e um sujeito lá que se diz um mago anunciou que iria fazer um ritual para a questão de emprego/trabalho. Segundo as crenças de quem segue essa Magia do Caos os magos tem o poder de criar seres artificiais, que eles chamam de servidores. Na prática seria como a pessoa ter um escravo que vai fazer tudo o que ele mandar para determinado assunto. Então esse tal mago criou um servidor que se chama Head Hunter que atua nessa questão de emprego e supostamente quem tivesse aderido ao tal ritual conseguiria um emprego melhor ou melhoras no emprego que já tem. Essas pessoas que se intitulam magos do caos também teriam criado outros servidores para outras funções, para questões sexuais, de saúde, etc. O valor para participar do tal ritual era baixo, menos de 60 reais. O problema é que depois que pagou para participar do tal ritual ao invés das coisas melhorarem no trabalho dessa pessoa começaram a piorar e ela começou a sentir vontade de fazer magia contra essas colegas para se vingar. Nós puxamos o suposto ser artificial Head Hunter, criado através de magia, para verificar se esse ritual de Magia do Caos tinha alguma coisa a ver com a situação. Logo que sintonizamos com o Head Hunter ele se manifestou com uma pergunta: - A pessoa entra num grupo chamado magia do caos e ela acha que vai encontrar o que? É caos, destruição.

Para não nos alongarmos muito, o tal Head Hunter não é é um ser artificial, é um espírito qualquer que viu o tal mago do caos tentando criar o o tal servidor através de magia, viu que o tal mago não conseguiu criar coisa nenhuma e se fez passar pelo tal servidor para roubar energia dele e de quem acreditasse nos feitiços o tal mago fazia. Segundo nos disse o Head Hunter ele pegou 10 pessoas no ritual que tinham potencial para serem dominados por ele, provavelmente pessoas que, como essa que nos solicitou atendimento, possui algum grau de mediunidade que facilita a vampirização. Conforme esse espírito mais de 500 pessoas pagaram para participar do tal ritual e muitos outros espíritos estão as vampirizando, pois segundo nos disse, pelo menos nesse grupo do mago que o teria "criado" não tem nenhum servidor que não seja um espírito, ou seja, nenhum desses magos do caos teve condições de criar um ser artificial, apenas atraíram espíritos como ele de baixa vibração e que estavam vagando no astral. Nós obliviamos o tal Head Hunter e o encaminhamos para reencarnação. Esse espírito que assumiu o papel de servidor era espiritualista em vida, um terapeuta holístico, morreu e ficou vagando por aqui, até encontrar esse candidato a mago e se aliar a ele.

Inicialmente temos que dizer que existe sim a possibilidade de se criar seres artificiais para executarem tarefas específicas, no ocultismo das antigas já existia essa prática. Porém, ser possível de fazer não significa que qualquer um possa fazer. Não é porque a pessoa leu em algum lugar que pode ser feito que ela vai ter condições de fazer, não basta querer, para se criar um ser artificial é preciso ter conhecimento de todo o processo e força mental. Já nos deparamos com outros grupos de pessoas na internet se dizendo magos e feiticeiros, mas na prática são pessoas iludidas com as próprias capacidades, se achando detentores de poderes que não possuem e enganando outros iludidos.

351 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page