top of page

Amor obsessivo

Atendemos uma mulher com um problema de relacionamento com o qual não estava conseguindo lidar. Ela teve uma relação de quase 10 anos com um homem, mas ele a deixou para ficar com outra mulher. Ela sofreu muito com o término e durante vários anos não conseguiu ter nenhum outro relacionamento saudável até conhecer um outro homem, este tinha uma namorada, mas ela sentia muita atração e acabou se relacionando com ele mesmo ele já tendo uma namorada oficial, ela acabou sendo a outra na relação.

Ela relata que sofreu muito com essa relação, mas não conseguia largar o sujeito, até ela descobrir que o amado estava de casamento marcado com a namorada oficial e então largou dele, talvez no íntimo tivesse esperança de que ele largaria a namorada para ficar com ela. Esse término já faz quase um ano e meio e ela não consegue esquecer o sujeito, não consegue se relacionar com outro homem e nas palavras dela: "Parece que não existe ninguém para mim."

Esses desencontros amorosos são muito comuns e o que a pessoa carrega em seu íntimo, em seu subconsciente, é o que geralmente determina se ela vai conseguir seguir em frente ou vai ficar sofrendo pela perda. Nesse caso observamos nesses dois relacionamentos que foram importantes para ela um comportamento obsessivo em relação ao parceiro, ela tem muita dificuldade de se desapegar, de aceitar o término, embora compreenda que precisa seguir em frente. Ao investigar as energias envolvidas encontramos uma situação de vida passada, sempre tem, que provocou a dificuldade que ela sentiu em superar esses dois relacionamentos, embora por razões diferentes.

Esse caso é interessante pois demonstra como somos influenciados por situações e desejos que tivemos em vidas passadas. Há cerca de 200 anos essa mulher era uma jovem romântica que desejava muito se casar e constituir uma família, mas por imposição de sua mãe ela teve que se tornar freira. Porém, o hábito não sufocou completamente seu desejo e ela se apaixonou por um padre, mas não aconteceu nada entre eles pois o padre em questão já tinha outros relacionamentos em andamento e não tece interesse nela. A jovem freira morreu prematuramente, aos 24 anos de idade, de pneumonia; morreu sonhando em se casar com o padre por quem estava apaixonada.

Eis que na vida atual ela encontra reencarnado aquele padre por quem foi apaixonada, era o namorado de muitos anos que a trocou por outra. A consequência é que ela sintonizou com aquela vida passada, por isso ficou obcecada por ele e depois do término do relacionamento ficou o obsidiando, seu espírito perseguia o do homem, um caso de obsessão intervivos, e isso foi durante anos, até a atual companheira do homem sentia a presença dessa mulher na casa deles, os dois chegavam a sonhar com ela, até que a companheira do homem foi procurar ajuda num terreiro para afastar a ex do marido da vida dela.

Foi depois desse trabalho de afastamento que ela conseguiu se interessar por outro homem, mesmo tendo namorada, e esquecer o anterior. O problema é que para afastar ela do ex, o espírito que pegou o serviço criou um muro de pedras no astral para separar ela do ex, e a induziu a se relacionar com esse outro, quando ela começou a se relacionar com o outro ele fechou o muro de pedras no astral ao redor dos dois, a mulher e esse outro, por isso ela não consegue esquecer dele. E o espírito ainda ficou vigiando para que ela não consiga sair desse cercado onde a colocou, sempre que ela se aproxima do muro tentando sair ele aumenta a altura do muro, impedindo que ela saia.

Esse espírito usa esse método porque em vida passada foi um negro escravizado que construía esses muros de pedra que usam no campo e a atual companheira do ex dessa mulher que atendemos era uma pessoa que ele gostava muito numa vida passada e é uma protegida desse espírito. Nos desmanchamos o trabalho de magia, destruímos no astral o cercado de muro e libertamos o casal preso. Ainda resgatamos cerca de 1.800 espíritos ligados a duas vidas em que esse espírito foi envolvido com escravidão e ao redor do terreiro.

A mulher foi desconectada dessa vida passada e da prisão no astral em que estava, inclusive ela obsidiava esse segundo namorado também, pois tem esse sentimento de amor obsessivo que ainda não conseguiu controlar. Agora, porém, está livre para encontrar outro homem e seguir sua vida.

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page