top of page

Jogo de aventura

Atendemos um menino com quase cinco anos de idade a pedido da mãe, devido ao que segue conforme realtado pela mãe: "O Chavez (nome fictício) é bastante agressivo, falante ao extremo, grita muito, do nada surge uma raiva nele e ele grita, esperneia, bate na irmã ou judia de animais, não é bom para comer, não convive bem com outras pessoas e não quer entrar na escola. Ele é bastante agressivo com todos, menos com a avó dele..., com mulheres ele é um pouco menos agressivos, agora com homens ele não gosta de abraçar, nem ter nenhum tipo de contato, é bastante agressivo, se abraçam, ele grita ou chora."

A mãe também informou que já havia feito apometria para o Chavez (não conosco) e lhe foi dito que o menino tem mediunidade aflorada, que não comia porque não queria viver e que em sua última encarnação havia cometido suicídio na água. Ela estava preocupada por achar que ele poderia repetir esse padrão na vida atual, queria saber o motivo dele ter se suicidado na vida anterior e como melhorar essa raiva que o menino sente.

Quando fizemos nossa verificação constatamos que de fato o Chavez não queria ter nascido, por isso a raiva, ou pelo menos parte dela, pois outra parte dessa raiva tinha a ver com outra situação. A informação de que em sua última existência ele teria se suicidado por afogamento não procede. O que vimos é que em sua última existência antes da atual ele vivia no hemisfério norte, era um caçador e vivia sozinho num local muito inóspito, sobrevivia da caça com armadilhas e arco e flecha, era um homem muito simples e rude. Ele foi atacado por um animal selvagem, lutou e conseguiu matar o animal, mas ficou gravemente ferido e morreu devido aos ferimentos, pois não tinha remédios nem acesso a médicos. Isso foi há 39 anos atrás.

O que aconteceu com o menino no astral depois de ter morrido nessa vida passada na qual era um caçador é muito interessante e envolve uma garota viciada em games, uma vida passada do Chavez com essa garota e um japonês que cria jogos para computador e consoles como PlayStation e XBox, esse japonês inclusive ainda está vivo. Há cerca de 12 anos uma garota viciada em games e entediada com a vida cometeu suicídio ingerindo remédios porque não queria mais viver aqui na Terra, ela estava com 13 anos de idade e morava num país no norte da Europa, provavelmente na Noruega, queria viver dentro de um game de ação no qual ela era uma guerreira enfrentando diversos tipos de inimigos, humanos e monstros, numa batalha interminável.

A garota conseguiu, ela se matou e foi parar dentro do game onde na realidade ela já estava desdobrada desde antes da morte, pois era viciada nesse jogo. Ela queria muito viver nesse jogo porque ela tinha um companheiro de luta lá, um guerreiro com o qual se sentia muito bem e feliz, esse companheiro era esse menino que atendemos, o Chavez. Quando começou a se desdobrar no astral para jogar ela atraiu o Chavez, que já estava morto há mais de 25 anos e estava preso no astral por um outro espírito que tinha ligação com a garota também.

Essa garota e o Chavez numa vida passada há mais de 600 anos foram um casal de guerreiros, provavelmente no norte da Eurásia, eles viviam e lutavam juntos e eram muito unidos, eram como agora um homem e uma mulher. Antes de cada batalha eles faziam um ritual para um deus local do fogo a quem ofereciam as almas dos inimigos mortos em batalha. Acontece que o tal deus existia há mais de 5.000 anos e até agora ainda estava conectado com as almas que lhe foram ofertadas, bem como aos guerreiros que ofereceram as almas a ele. O Chavez quando morreu na última encarnação foi puxado por esse deus do fogo e estava preso no umbral e quando reencarnasse seria vampirizado pelo tal deus do fogo, como estava sendo a garota que se suicidou, talvez até por conta da conexão com esse deus do fogo que ela se viciou em jogos de aventura onde era uma guerreira.

Esse deus do fogo nos revelou que ele foi o primeiro na comunidade onde vivia, que era um lugar muito frio no extremo norte, a conseguir dominar o fogo, ele aprendeu a fazer fogo e várias pessoas o chamavam para fazer fogo, depois de morto ele passou a ser invocado pelas pessoas quando iam fazer uma fogueira, isso há milhares de anos, lembremos que não tinha fósforo nem isqueiro, era com fricção de madeira ou faísca de pedra, quem já assistiu algum programa de sobrevivência sabe que não é tão fácil quanto parece, ainda mais num local frio e úmido. Mas enfim, o Chavez era prisioneiro e foi puxado pela garota para dentro desse game de aventura onde ambos eram guerreiros. O corpo desse deus do fogo se parecia com o do Coisa do Quarteto Fantástico, parecia ser formado por rochas, e nas rachaduras entre as rochas saía fogo, tinha uma aparência bem exótica. Nós o desconectamos dos encarnados e nossa equipe espiritual ainda vai decidir o que fazer com ele.

Voltando ao Chavez e a garota no game onde eram um casal de guerreiros, vimos que é um jogo criado por um desenvolvedor japonês que ainda é vivo e continua criando novos games e que no astral criou um cenário de um dos jogos que ele criou e onda vampirizava os jogadores. O cenário ocupava uma área de uns 20.000 km2, mais ou menos do tamanho de um estado como Sergipe, o que para um mundo virtual pode ser considerado bem grande. Nesse cenário havia todos os ambientes do jogo, montanhas, florestas, desertos, etc. e trabalhavam nesse jogo no astral cerca de 120 espíritos desencarnados como personagens. Esse jogo que não consegui saber o nome já teve mais de 40 milhões de jogadores então ele tinha muita energia armazenada. Depois de morto esse japonês iria ser o deus desse pequeno reino que ele criou e iria sobreviver da energia dos jogadores. O local foi destruído, os espíritos desencarnados que trabalhavam no local foram retirados e encaminhados para reencarnação, incluindo a garota que se suicidou. Os jogadores encarnados que estavam conectados ao jogo foram desconectados, incluindo o Chavez.

O Chavez veio de uma vida onde vivia de forma primitiva e estava conectado com uma outra vida em que foi um guerreiro, no astral passava o tempo todo desdobrado no astral lutando nesse game junto com a garota, que era a única pessoa amiga dele nessa história, por isso as mulheres ele trata de forma menos rude e vê os homens como inimigos. Com o fechamento da frequência e a destruição do cenário do game no astral ele deve diminuir um pouco dessa raiva, mas ele tem essa natureza meio bruta e isso só com a educação e convívio social para polir. O tal deus do fogo só não estava vampirizando o Chavez por ele ter sido puxado para o cenário do game pela garota, pois o ambiente do jogo tinha muito mais energia do que esse deus do fogo e só o pegamos mesmo porque verificamos a vida passada do casal de guerreiros e vimos que eles ofereciam as mortes em combate a esse deus. Um situação bem interessante e que demonstra como as energias que nos circundam e as ligações que temos uns com os outros direcionam nossa existência.


392 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Free Fire

Dark Souls

Death Note

bottom of page