top of page

Aborteira: Consequências kármicas

A gravidez indesejada sempre aconteceu ao longo da história da humanidade e paralelamente surgiram os métodos de interrupção da gravidez, o aborto, seja com chás e ervas ou mecanicamente, extraindo o feto do útero. Em determinadas épocas e em todas as partes do mundo, seja pela pobreza, inconsequência ou necessidade, surgiu a figura da aborteira, uma mulher que se dedicava profissionalmente a realizar abortos, a interromper uma gravidez indesejada.

Deixamos claro que não estamos aqui discutindo o direito das mulheres ao aborto e nem condenando as mulheres que abortaram e tampouco as aborteiras, vamos revelar as consequências kármicas de uma mulher que foi aborteira numa vida passada e o que ela está passando na vida atual, para conhecimento e esclarecimento de como funciona a lei maior a que estamos todos submetidos, que é a Lei do Karma, a Lei do Retorno, que age independente das questões morais envolvendo o aborto e a legislação de cada país. Sobre a questão do aborto em si e suas consequências mais comuns para a mulher que aborta e para o espírito abortado temos uma outra postagem, Aborto: Certo ou errado.

Atendemos uma menina adolescente a pedido da mãe, que apresentou problemas no nascimento, teve que ficar internada para ganho de peso por mais de três semanas, teve sopro no coração, não falava e só começou a andar com cinco anos de idade, tem problemas de visão, dentição e alergias na pele. Não conseguiu aprender a ler nem a escrever e aos dez anos passou a ter convulsões, que trata até hoje com medicamentos, tem pânicos, não consegue controlar a própria higiene corporal, necessitando da ajuda da mãe e irmãos, e nenhum exame, inclusive com geneticista, conseguiu associar sua condição a qualquer síndrome conhecida. Além de tudo isso ainda vimos que vão surgir outros problemas de saúde nela.

Essa menina numa vida passada foi uma aborteira, uma mulher que vivia da prática do aborto, e durante sua vida realizou mais de 300 abortos. Para piorar a situação ela tinha feito um pacto com um espírito que ela acreditava ser um demônio, para que ele lhe orientasse e ensinasse tudo que ela precisava saber e sempre tivesse sucesso em seu meio de vida. Todo aborto que ela realizava ela oferecia o feto a esse demônio. Numa vida seguinte essa menina foi puxada para reencarnação em uma gravidez indesejada, na qual uma mulher casada engravidou de um amante e não queria a criança.

Essa mulher tentou o aborto com vários chás mas o feto não descia, então já aos quatro meses de gestação ela apelou para uma extração mecânica, arrancaram o feto de sua barriga, mas o feto não queria sair, parece que se grudou ao útero, e teve que ser retirado aos pedaços, foi estraçalhado. Foi um processo muito penoso para a mulher e durante o procedimento ela amaldiçoou o feto, bradava que ele era filho do demônio e que iria devolvê-lo a ele, que esse espírito nunca mais nasceria de mulher nenhuma. Evidente que para o espírito que iria nascer, que era a aborteira, foi bastante traumático, tanto que na vida atual ao sentir que foi puxada para reencarnar pela mesma mulher, o espírito entrou em pânico e tentou de todas as formas não nascer.

Mas ela não conseguiu evitar o nascimento e nasceu com as sequelas que provocou naquelas centenas de fetos que abortou na vida que em foi aborteira, aliás 137 daqueles fetos estavam grudados nela, motivo dela ter essas sequelas, pois os abortos nem sempre ocorriam só com chás e ervas e muitos ela teve que extrair, destroçando os fetos. Atualmente no astral o espírito dessa menina estava lutando com todas as suas forças para sair do corpo, luta essa que se iniciou antes mesmo do nascimento. Ela inclusive já havia conseguido separar a parte do tronco do espírito do corpo físico, estava fazendo força como se o corpo físico dela abaixo da cintura fosse uma calça que ela estivesse tentando tirar. Essa menina vive praticamente desconectada do corpo físico, sua mente estava focada apenas em sair do corpo, por isso nada desse mundo lhe interessa.

Se não bastasse isso, o demônio a quem ela servia quando era aborteira está cobrando da mãe da menina o pagamento que lhe é devido, pois na vida passada quando estava abortando ela invocou o demônio para levar o feto que não queria sair e ele foi atraído, pois tinha ligação kármica com a aborteira, nos disse querer o que lhe é de direito, que a mulher lhe chamou para receber um bebê mas o que tinha era um feto estraçalhado, ele agora quer levar a menina como pagamento, principalmente porque ela estava junto dele no astral antes de nascer e trouxe com ela os espíritos abortados dos quais ele se alimentava, ele só conseguiu ficar com 18 fetos no astral.

Nós apagamos a mente desse demônio e o encaminhamos para um processo de regeneração, os espíritos dos fetos que ainda estavam com ele foram resgatados, assim como os que estavam com a menina, que foi atendida por nossa equipe no astral, embora não tenha muita coisa que possa ser feita por ela, mas nós a reacoplamos ao corpo físico e fizemos uma proteção para evitar que ela se desdobre muito e viva mais aqui no físico. A mãe dessa menina na vida atual é a mesma que a abortou e amaldiçoou na vida passada e na vida em que a menina foi aborteira ela foi sua mãe e foi quem a aconselhou a seguir essa profissão de aborteira, levando-a inclusive a uma feiticeira que a ensinou os procedimentos e que a conectou com o espírito que se dizia o demônio e se alimentava dos fetos.

Esse é um caso karmicamente complexo e será muito difícil obtermos uma melhora significativa no quadro geral dessa menina, mas o reacoplamento dela ao corpo físico e a retirada dos espíritos grudados nela e do demônio a quem ela serviu no passado devem provocar uma pequena melhora.


Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


bottom of page