• Gelson Celistre

Tenepes

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 7/11/2021)


No ano de 2016 eu estive na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, e lá encontramos uma base alienígena ligada à Usina Hidrelétrica de Itaipu, que foi relatada no post Base alienígena em Itaipu, de 17/10/2016. Em Foz do Iguaçu fica a sede do IIPC - Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia, que foi criado pelo médium Waldo Vieira, que foi um estudioso da projeção astral. Grosso modo, a conscienciologia seria uma ciência que estuda o ego, a alma, e a projeciologia um subcampo dessa ciência que estuda as projeções da consciência fora do corpo. Waldo também criou uma prática chamada tenepes:

"A Tenepes é a tarefa energética pessoal e individual, técnica assistencial proposta pela Conscienciologia, que representa um compromisso diário com a equipe de amparadores extrafísicos para o resto desta existência. O praticante da Tenepes é representante humano da equipe assistencial extrafísica e participa do trabalho assistencial através da transmissão das energias pessoais para consciências enfermas e necessitadas."

Basicamente a tenepes consiste numa prática onde a pessoa se compromete a doar sua energia diariamente para supostos amparadores extrafísicos que a distribuiriam para espíritos que estivessem necessitados. Então por aproximadamente uma hora por dia a pessoa tem que se recolher em um quarto escuro onde se propõe a doar energia. Essa é a teoria, porém, quando estávamos investigando a base alienígena que encontramos em Foz do Iguaçu também nos deparamos no astral da cidade com a contraparte extrafísica do instituto do Waldo, um palacete, onde ele passou a residir depois de morto. E o que descobrimos é que a prática da tenepes de fato funcionava, a pessoa doava energia e os amparadores extrafísicos vinham, retiravam a energia do praticante (ectoplasma), mas usavam essa energia apenas para um espírito necessitado, que era o espírito do próprio Waldo. Os tais amparadores extrafisicos eram espíritos que trabalhavam coletando a energia dos tenepessistas para o Waldo Vieira, que armazenava essa energia em silos e a negociava com espíritos umbralinos e trevosos, trocando por coisas que ele precisava para viver tranquilamente no palacete que criou para si no astral. Na prática a tenepes é uma vampirização voluntária, pois a pessoa doa por vontade própria sua energia, imaginando que com isso está evoluindo por estar ajudando espíritos necessitados, quando na verdade estava sendo apenas usada para manter o Waldo numa vida boa no astral.

Na ocasião eu conversei com o Waldo e ele achava isso normal, que os seguidores dele tinham que mantê-lo bem no astral por conta de tudo que ele criou, e confesso que se fosse apenas isso eu até nem teria interferido, mas nossa equipe espiritual nos informou que o excesso de energia que ele tinha era negociado com espíritos das trevas que usavam essa energia para oprimir outros espíritos e fazer coisas escusas, então tivemos que encerrar as atividades do Waldo no astral. Ele teve a mente apagada e foi encaminhado para reencarnação, o palacete dele foi destruído e a energia que havia em excesso aí sim foi usada por nossa equipe em hospitais do astral para atendimento dos espíritos ali internados.

Porém, existe toda uma estrutura na dimensão física com seguidores da conscienciologia e projeciologia que praticam essa tenepes, então já sabíamos que outros espíritos passariam a coletar a energia dos tenepessistas para seus próprios fins, mas isso não tínhamos como evitar. Entretanto, recentemente atendemos uma pessoa que pratica essa tenepes há alguns anos e lhe informamos que essa prática era utilizada para vampirização. Ela nos solicitou que verificássemos a situação, pois apesar de afirmar que algumas vezes ela sai mal da tenepes, não quer parar com a prática pois acredita que isso a faz evoluir e quer continuar a praticar enquanto for viva. O que nós encontramos foi o seguinte: toda vez que ela faz a tenepes dois ou três espíritos se aproximam e recolhem o ectoplasma dela em recipientes semelhantes na forma e tamanho a um botijão de gás de 13 kg. Esses espíritos que recolhem o ectoplasma dela tem uma meta diária de energia que precisam coletar, então os dias em que retiram mais energia dela para completar a cota são os dias em que ela se sente mal.

Essa energia é levada para uma grande cidade no astral onde é armazenada em silos e utilizada para manter seu funcionamento. Apesar de se localizar no umbral, essa cidade era reluzente e abrigava cerca de 100.000 espíritos, todos empenhados em manter seu funcionamento. Essa cidade existe no astral há cerca de 200 anos e foi criada por um banqueiro italiano que viveu na Inglaterra. Após sua morte ele foi parar no umbral de onde rastejava tentando sair. Uma mulher que era descendente dele e com a qual tinha ligações kármicas fez uma oração e a energia acabou chegando nele, que foi atraído para perto dela e percebeu que quando a pessoa faz uma oração ou meditação com o sentido de doar algo de si ela exteriorizava energia e essa energia era boa. A partir daí ele passou a procurar outras pessoas que estivessem orando ou meditando das quais pudesse retirar energia.

Era um espírito muito organizado e aos poucos foi montando uma rede de coleta de energia com vários colaboradores desencarnados que foi crescendo até sua cidade astralina, que ele chamava de Bolonha, pois era sua cidade natal, chegar no ponto em que a encontramos, com mais de 100.000 espíritos todos empenhados em coletar energia em diversas partes do planeta, principalmente de pessoas que fazem práticas meditativas do tipo "enviar energia para o planeta". Conforme nos contou ele já conhecia o esquema de coleta de energia pela tenepes e assim que ele soube que o Waldo havia sido preso ele passou a coletar a energia dos tenepessistas, mas teve que enfrentar outros grupos de espíritos que também queriam essa energia. Em cerca de seis meses ele já havia absorvido toda a rede de doadores do Waldo e seus colaboradores estavam coletando a energia para ele. Segundo nos disse o esquema é muito bem organizado e tem muito poucas perdas no processo de coleta.

Ele assim como o Waldo tinha excesso de energia, muitos silos com ectoplasma armazenado, e negociava essa energia com outros seres no astral para conseguir coisas de que precisava. Assim como aconteceu com o Waldo, ele e seus coletores foram presos, tiveram a mente apagada e foram encaminhados para reencarnação. A energia que ele armazenou vai ser usada por nossa equipe espiritual em hospitais no astral pois era uma energia boa e a cidade vai ser transformada num posto de socorro avançado. Em resumo essa tenepes é uma prática que foi criada para vampirização voluntária, onde pessoas sem conhecimento da realidade espiritual acreditam estar doando energia para "amparadores extrafísicos" quando na realidade estão apenas exteriorizando sua energia para qualquer espírito que queira utilizá-la, como acontece com qualquer tipo de prática de doação aleatória de energia.

Nesse caso a prática já foi planejada pelo Waldo para beneficiá-lo após sua morte, ele só não contava que fosse descoberto e seu esquema na Foz do Iguaçu fosse por água abaixo, mas como existe toda uma organização no plano físico bem estruturada outros espíritos passaram a tirar proveito disso e logo em seguida outros espíritos farão o mesmo e vão novamente coletar a energia dos tenepessistas, pois eles não tem noção nenhuma do que acontece no astral e acreditam que estão evoluindo ao doar sua energia dessa forma.


28 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ayahuasca

Deeksha