top of page
  • Gelson Celistre

Depressão

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 28/3/2021)


A depressão (CID 10 – F33) é uma doença psiquiátrica crônica que tem como sintomas tristeza profunda, perda de interesse, ausência de ânimo e oscilações de humor. Muitas vezes é confundida com ansiedade e pode levar a pensamentos suicidas. Assim, é essencial diagnosticar a doença e iniciar acompanhamento médico. A doença mental atinge mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades no mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, a estimativa é que 5,8% da população seja afetada pela doença. Conforme estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), publicado na revista The Lancet e divulgado no site da Fiocruz Brasília, os casos de depressão tiveram um aumento de 90% durante a pandemia, isso apenas até agosto do ano de 2020.

Casualmente em agosto e dezembro do ano passado atendemos uma moça com um forte quadro de depressão e recentemente a atendemos novamente. Na época ela já tinha tentado suicídio algumas vezes, costumava se automutilar e já tinha sido internada numa clínica psiquiátrica para tratamento. Essa moça é um espírito bastante endividado karmicamente e estava sofrendo um processo de obsessão desde que nasceu. O obsessor que estava com ela na ocasião do primeiro atendimento em agosto era um inimigo de várias vidas da moça e duas dessas vidas estavam com a frequência aberta. Uma vida era da época das invasões romanas na Europa onde a moça era um soldado romano que matou e esquartejou toda a família do obsessor e ainda o fez de escravo. E outra vida foi na época da Segunda Guerra Mundial onde a moça e esse mesmo obsessor se encontraram novamente, o obsessor era um judeu rico, que ironicamente apoiou o nazismo no seu início, e a moça era um soldado alemão que tinha inveja dele e o matou com um tiro de fuzil na testa à queima roupa. Para piorar ainda mais a situação da moça esse obsessor é uma pessoa encarnada, a própria mãe biológica dela. O ódio entre esses dois espíritos é tão forte que nem o amor materno conseguiu suplantar, pois a mãe biológica a deu para adoção quando ela ainda era criança. A moça estava desdobrada nessas duas frequências, ou seja, estava no astral como um soldado nazista num campo de concentração e como um soldado romano. Essa vida de soldado romano tinha uma curiosidade, a consulente carregava nas costas vários inimigos que ela matou em combate como uma espécie de troféu. Eram 23 espíritos que ela aprisionava no astral e literalmente carregava nas costas. Tratamos essas duas vidas, cortamos a sintonia dela e da mãe, e resgatamos centenas de espíritos principalmente na frequência de nazista.

Quando atendemos a moça em dezembro ela estava com dois obsessores desencarnados. Um queria que ela se desentendesse com a mãe adotiva e que ela fizesse coisas ruins que fizessem essa mãe adotiva sofrer. O motivo é que esse espírito queria ter nascido como filho da mãe adotiva da moça, estava há muitos anos próximo dela tentando nascer e quando ela adotou a moça ele ficou com ódio dela. Apagamos a mente dele e o encaminhamos para reencarnação. O outro obsessor queria afastar ela da mãe adotiva e a induzir ao uso de drogas, quer que ela morra logo para ficar com ele no astral. Os dois se encontraram na vida anterior a atual da consulente, nos EUA, onde bem jovens, por volta dos 17/18 anos fugiram de casa e foram para a Califórnia na onda hippie. Os dois eram usuários de drogas e morreram aos 27 anos experimentando uma droga nova. O traficante simplesmente jogou os corpos dos dois no deserto depois que morreram e ficou por isso mesmo. Esse também apagamos a mente e encaminhamos para reencarnação. No atendimento mais recente encontramos uma situação diferente. A moça não estava sendo obsidiada por nenhum espírito que tivesse alguma ligação passional com ela ou alguma dívida de vida passada. Havia um espírito com ela de um rapaz emo gótico, um rapaz de gênero indefinido que cometeu suicídio há cerca de 3 anos. Esse espírito foi recolhido para um local onde havia cerca de 100 espíritos como ele, todos cometeram suicídio, e de alguma forma dolorosa. Esse rapaz emo gótico se matou cortando a própria jugular com uma navalha. Ele foi colocado junto da moça para induzi-la a cometer suicídio. O espírito que colocou o emo gótico perto da moça se vê como um vingador, um justiceiro, cuja missão é punir as pessoas que não sabem valorizar aquilo que têm de bom na vida. Ele observava esses jovens que ficam se cortando e automutilando e ficava com raiva deles, pois tinham tudo na vida e não davam valor. Por isso ele os induzia ao suicídio e depois que já tinha vários mortos no astral ele colocava esses suicidas perto de outros jovens para os induzir, assim como fez com a moça. O motivo é que numa vida passada há mais de 100 anos esse espirito foi uma pessoa muito pobre, miserável mesmo, e num momento de extrema necessidade e depressão ele serviu para sua família a última refeição que conseguiu comprar, envenenada, e todos morreram, ele, a esposa e três filhos pequenos. Desde então no astral ele vaga sem rumo e acaba sendo atraído por pessoas depressivas e com tendências suicidas, que ele ajuda a concretizar a morte.

Teve a mente apagada e foi encaminhado para reencarnação. No caso desse espírito eu aproveitei essa revolta que ele sentia por essas situações que levam a automutilação e ao suicídio e o "programei" para ele trabalhar ajudando esse tipo de pessoa em sua próxima encarnação, ele vai nascer com esse desejo de ajudar e quando estiver com uma certa idade vai presenciar uma situação que vai fazer com que ele se dedique a ajudar essas pessoas. Relatamos os atendimentos dessa moça para as pessoas terem noção de como pode ser complexo um caso de depressão e os motivos de as pessoas não conseguirem sair sozinhas de uma depressão, é preciso trabalhar a parte espiritual tanto quanto a psicológica e a emocional.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page