top of page

Bullying

Bullying é uma prática sistemática e repetitiva de atos de violência física e psicológica, tais como intimidação, humilhação, xingamentos e agressão física, de uma pessoa ou grupo contra um indivíduo. A prática do bullying geralmente acontece no ambiente escolar e pode provocar danos psicológicos sérios em suas vítimas. A palavra bullying tem origem na língua inglesa e contém o radical bully, que significa valentão. O sufixo -ing (acrescido ao prefixo bully-) denota continuidade, constância, o que nos ajuda a entender com maior precisão o significado do termo referido.

Tal prática é caracterizada por constantes agressões, que podem ser de ordem física, verbal e psicológica (geralmente ocorrem as três juntas), em que um indivíduo ou um grupo humilha, xinga, expõe e agride um outro indivíduo. Só podemos chamar de bullying o comportamento sistemático e constante, de modo que episódios isolados de agressão física ou verbal não são caracterizados dessa forma. Classificamos como bullying um comportamento desenvolvido por crianças e adolescentes, sendo que, entre os adultos, a prática similar a isso é chamada de assédio moral. (Mundo Educação)

Vamos relatar o caso de um menino que sofreu bullying durante muitos anos na escola. Esse menino era filho de uma funcionária de serviços gerais da escola e que devido a isso conseguiu uma bolsa para estudar nessa escola que a mãe trabalhava, que de outra forma ele não teria acesso, pois era uma escola particular e sua família era pobre. Havia um grupo de alunos de famílias mais abastadas financeiramente que quando descobriram que ele era filho de uma funcionária da escola passaram a persegui-lo, humilhá-lo, xingá-lo, diziam que ali não era o lugar dele, as vezes o agrediam, enfim, transformaram a vida do menino num verdadeiro inferno.

O bullying que este menino sofria era tão forte que todos os dias quando ele acordava e lembrava que tinha que ira para a escola ele tinha enjoo, dor de barriga, ânsia de vômito e crises de choro. Só terminou os estudos pois sabia que era a única oportunidade que ele tinha de ter uma vida menos pior do que seus pais, e eles o lembravam disso constantemente. O menino terminou os estudos nessa escola e seguiu sua vida, mas o bullying que ele sofreu lhe deixou marcas profundas, um trauma para a vida toda, depressão, e inclusive um problema nervoso que lhe causava os mesmos sintomas de quando ele tinha que ir para a escola todas as manhãs. Mas isso foi há várias décadas e esse menino que sofreu bullying na escola já estava morto há mais de 70 anos, estava vagando pelo umbral até ser puxado para junto justamente do valentão que liderava a turma que cometia o bullying.

O valentão daquela vida passada atualmente é um menino de nove anos de idade que há algumas semanas passou a apresentar dor de barriga, enjoos, ânsia de vômito e crises de choro, não queria ir a escola. O médico mandou fazer alguns exames que não apresentaram nenhuma alteração e prescreveu medicação para vermes, mas o problema continuou, retornaram ao médico e foi receitado calmante ao menino. Ao fazer a verificação vimos que aconteceu alguma coisa na escola onde o menino se sentiu inferior, humilhado, como se não fizesse parta da escola, não tivesse o direito de estar ali, e imediatamente ele atraiu para junto dele o espírito daquele menino com o qual ele fez bullying durante muitos anos na vida passada. O espirito do menino estava como morreu nessa última vida, com a personalidade adulta que tinha, mas lembrava bem do valentão que lhe infernizou por muitos anos na escola a ponto de o deixar traumatizado pela vida toda.

O praticante do bullying de ontem é a vítima de bullying hoje. A presença do espírito que sofreu bullying foi o suficiente para puxar esse karma do valentão para resgate e ele passou a sentir o que sua vítima de outrora sentia, o mal estar, enjoo, dor de barriga, etc. A vítima do passado se torna o obsessor do presente. Fizemos o obsessor esquecer o passado e o encaminhamos para reencarnação. Os problemas que o valentão estava tendo pela presença do obsessor devem cessar, porém, provavelmente ele ainda sofrer outros episódios de bullying e vai ter problemas psicológicos por conta disso. Orientamos a mãe a conversar bastante com ele e se perceber que o menino está sofrendo bullying procurar ajuda para ele com uma psicóloga.

Posts Relacionados

Ver tudo

Comentários


bottom of page