• Gelson Celistre

Resgate de filhotes

Atualizado: 25 de nov.

Nós seres humanos ainda estamos num patamar evolutivo muito inferior em relação ao mínimo que poderia ser exigido para nos considerarmos bons espíritos. E digo nós porque a diferença entre os humanos mais evoluídos espiritualmente e os menos evoluídos não é muito significativa quando vista da ótica dos verdadeiramente bons espíritos. Nós que temos algum conhecimento e nos achamos mais espiritualizados não raro estamos iludidos com nosso próprio grau evolutivo, pois é fácil ser good vibes quando está tudo indo bem em nossas vidas, mas basta faltar dinheiro na conta, uma rejeição amorosa, uma doença, para que já comecemos a nos sentir injustiçados e nossa vibração desce ao mesmo patamar daqueles que julgamos menos espiritualizados.

Hoje ao fazer uma limpeza residencial nos deparamos com uma situação de extrema crueldade. Verificando o motivo de haver uma energia muito ruim no local vimos que uma pessoa ligada a um dos proprietários desejava que o negócio não desse certo desde a compra, o que afetou até os operários que trabalhavam na obra da casa, e depois de pronta essa energia afetava além dos moradores algum colaborador que fosse trabalhar na residência, a ponto das pessoas adoecerem. Essa situação não chega a ser algo incomum, pois algumas pessoas tem uma força mental que só de desejarem o mal ele já se concretiza. Essa energia negativa que estava impregnada no imóvel foi limpa, mas o que nos chocou foi outra situação envolvendo filhotes de cachorro.

Antes de construírem essa casa uma mulher enterrou vivos oito filhotes de cachorro no local. Essa mulher que provavelmente mora nas proximidades dessa casa que limpamos tem uma cachorra, ela se descuidou e deixou a cachorra que estava no cio sair para a rua e ela ficou prenha, dando à luz a oito filhotinhos. A mulher não queria ter que ficar procurando quem adotasse os filhotes, não queria ter trabalho com isso, e simplesmente colocou os cãezinhos dentro de uma caixa de sapato e os enterrou vivos no terreno onde foi construída essa casa depois.

Como se não bastasse esse ato de crueldade com os animais, ela ainda tinha o desejo de que ninguém ficasse sabendo que ela fez isso, pois para os vizinhos ela disse que foram todos adotados, e esse desejo dela de que isso não fosse descoberto manteve os filhotes presos ali no momento da morte, quando estavam morrendo asfixiados. Conforme já informamos em outros relatos, e contrariando as ilusões de quem acredita que todos os animais são resgatados após a morte e vão para uma colônia especial no astral, os animais continuam vivendo no astral do mesmo jeito que nós, ou seja, a maioria nunca é resgatada e se morreram doentes continuam doentes do outro lado. Nossa equipe resgatou os filhotes, apagamos a mente deles para não ficarem com esse trauma de morrer asfixiados e os levamos para um hospital veterinário no astral para tratamento.

Esse tipo de situação demonstra bem o nosso estado evolutivo. Esse caso me lembrou de uma vizinha que morava ao lado da minha casa na infância, uma senhora viúva que ia quase todos os dias na igreja, tinha duas cadelas das quais gostava muito, mas quando alguma delas tinha filhotes ela os afogava num tonel. E lembremos que ficar com ódio de quem enterrou os filhotes e lhe desejar coisas ruins não nos torna melhores nem mais espiritualizados, é chocante sim imaginar que alguém possa fazer isso, mas certamente se vasculharmos nosso passado como espírito vamos descobrir que já fizemos coisas piores. Relatamos esse caso para aprendizado, para demonstrar o tipo de coisas que acontecem realmente no astral com nossos animais domésticos após sua morte.

111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo