• Gelson Celistre

Baba Yaga

Atualizado: 25 de nov.

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 19/4/2022)


No folclore eslavo, Baba Yaga ... é um ser sobrenatural (ou um trio de irmãs com o mesmo nome) que tem a aparência de uma mulher deformada e/ou feroz e que voa pelos céus ... Mora no interior da floresta numa casa apoiada sobre pés de galinha (ou apenas sobre um pé, em algumas versões), e cuja fechadura é uma boca cheia de dentes. A Baba Yaga pode ajudar ou dificultar aqueles que a encontram ou a procuram. Ela às vezes desempenha um papel maternal, e também tem associações com a vida selvagem da floresta. (Wikipedia)

A história mais contada é a versão russa, na qual, Baba Yaga é uma senhora com aparência pouco agradável que vive em uma pequena casa com um ou dois pés de galinha que possibilita que a casa se movimente pela floresta. Além disso, algumas lendas falam de sua decoração peculiar com ossos humanos e crânios de olhos brilhantes, já que a velhinha era conhecida por canibalismo também. A senhora tinha um espírito viajante e voava dentro de um caldeirão, com auxílio de um pilão como remo, enquanto varria o caminho com uma vassoura com cabelos humanos para apagar seus rastros. (Terra) Em resumo Baba Yaga é uma bruxa velha e má nas lendas do leste europeu que comia criancinhas e morava no meio da floresta numa casa que tinha pés de galinha. Claro que lendas transmitidas oralmente sempre sofrem alterações ao longo do tempo, mas a essência é essa. Vamos ver de onde a imaginação das pessoas partiu para se chegar nessa narrativa. Numa pequena cidade do leste europeu vivia um homem que se casou com uma mulher que era uma bruxa. No parto de trigêmeas a mãe faleceu. O nascimento de trigêmeas era algo muito incomum e as pessoas do local tinham muita curiosidade e iam visitar as bebês, achavam que eram especiais, três meninas idênticas, e deixavam presentes para elas. O pai das meninas que era muito esperto capitalizou essa crendice de que elas eram especiais, acrescentando que elas eram protetoras da cidade e das pessoas, construiu uma casa no meio da floresta para elas sobre um tronco de árvore que tinha três raízes aparentes e que se parecia com um pé de galinha e a lenda foi nascendo. À medida que elas foram crescendo esse homem foi se tornando importante naquela cidade pois era o pai das trigêmeas e ganhava muitos presentes de quem queria algum favor das meninas especiais. Ele trouxe várias bruxas e feiticeiros para ensinar as meninas, para que fossem bruxas como sua falecida mãe, e depois matava essas bruxas e feiticeiros para que só elas detivessem o conhecimento. O pai das meninas convenceu os moradores a fazerem oferendas para as meninas e eles faziam, inclusive de bebês, seus próprios filhos, que as meninas cozinhavam, faziam uma sopa com as crianças, e davam para os próprios pais comerem. Isso perdurou durante toda a vida delas e com o tempo as histórias foram tomando uma proporção de sobrenatural. As três irmãs por serem gêmeas idênticas passaram a ser vistas as vezes como uma só que podia se dividir em três, a casa que ficava sobre um tronco passou a ser sobre um pé de galinha e podia se mover na floresta, e assim vai. Quem conta um conto aumenta um ponto e com o passar dos séculos a imaginação das pessoas moldou toda uma história sobra as trigêmeas, já velhas, que acabaram se tornando a Baba Yaga. Essa vida delas de onde se originou a lenda foi por volta do ano 1300 segundo a percepção delas próprias, e desde aquela época elas não tiveram outra personalidade. Tiveram sim várias reencarnações onde nasceriam trigêmeas, mas que morreram ainda na barriga das mães, abortos provocados por elas mesmas apenas para reforçar seus corpos astrais e não ficarem tão propensas a serem puxadas para a reencarnação ou para regiões mais densas da dimensão astral. Nós chegamos a elas através de um homem que nos solicitou que investigássemos a ligação dele com um espirito com o qual passou a conversar mentalmente depois de começar a jogar um game chamado The Witcher, no qual tem uma fase onde aparecem três irmãs, The Crones, cujas personagens foram inspiradas na Baba Yaga. O curioso é que isso foi há um ano atrás e o homem, que tem mediunidade, foi puxado para um local onde aconteciam os rituais onde elas cozinhavam e comiam crianças e se banhavam no sangue delas. Ele se sentiu mal e disse ao espírito com quem conversava que iria passar o caso para a minha equipe, o tal espírito reagiu com ironia, e ele disse para ele ver quem eu era. Segundo ele no dia seguinte o tal espírito só apareceu para o incentivar a parar de jogar o tal game The Witcher e esquecer essa história. Segundo o próprio homem parece ter dado certo pois somente agora um ano depois é que ele solicitou essa investigação. O espírito com o qual esse homem estava dialogando mentalmente era a Baba Yaga, ou mehor, as trigêmeas, e o motivo dele ter essa afinidade com elas é que ele era o pai delas naquela vida, foi ele quem criou a lenda da Baba Yaga. Elas aproveitaram a conexão com o pai para tentar se fortalecer, pretendiam que a esposa dele engravidasse, seriam trigêmeos, e elas se ligariam aos fetos, mas provocariam o aborto antes de nascer pois a finalidade era apenas a de recarregar sua energia. Elas no astral ainda mantinham cerca de 230 espíritos de crianças presas, mas estavam conectadas com dezenas de outras, pois todas as crianças que foram ofertadas a elas quando reencarnam elas conseguem retirar energia delas. Até achei que a bruxa que era mãe delas as incentivava e que era o espírito da mãe quem recebia as almas das crianças, mas vimos que não, elas mesmos mantinham as crianças presas, a mãe delas elas também prenderam sob a casa na floresta. O game criou conexão com a figura da Baba Yaga e elas retiravam energia dos jogadores. A aparição da figura em filmes, como o do Hellboy (2019) também direciona energia para elas. Na franquia John Wick também a Baba Yaga é citada, as pessoas vão pesquisar sobre o que é na internet e acabavam dando energia para elas, pois o nome é como uma chave, um link energético. Segundo elas nunca foram totalmente esquecidas, sempre alguém as oferecia algo em troca de algum desejo, mas recentemente estava mais fácil elas conseguirem energia. Nós resgatamos as crianças que elas mantinham aprisionadas, cortamos as ligações delas com as que estavam encarnadas, libertamos a mãe delas e as encaminhamos para reencarnação, é claro que não vão reencarnar imediatamente, quando afirmamos encaminhamos para reencarnação é porque esse é a destinação desses espíritos, mas antes todos passam por um processo que envolve um reequilíbrio energético, é preciso encontrar pais para os receber aqui na Terra, etc, e isso pode demorar muitos anos. Quanto à Baba Yaga, as três devido a sua conexão ser muito forte estavam quase em simbiose como se fossem de fato um único espírito, tanto que as vezes se mostravam assim para o médium, como se estivessem se fundido as três. Nós as separamos energeticamente e apagamos sua mente, elas foram levadas por nossa equipe espiritual que ainda vai decidir o que fazer com elas.

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Pazuzu

Baal