top of page

Tobi

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 29/3/2021)


Hoje atendemos outro cachorro com muitos problemas. O Tobi é um Terrier Brasileiro e está inchado, cego, tem água no pulmão, tosse, coração grande e toma remédio diariamente. Não considero ele tão velho, vai completar 12 anos em junho, para ter tantos problemas de saúde, ainda mais que sempre foi muito bem cuidado pela dona, que o comprou com pedigree. Algumas raças tem problemas congênitos, mas não sei se é o caso do Terrier Brasileiro.

Tobi

Logo que sintonizamos com o animal foi visto uma mulher com uma prancheta perto do cachorro, estilo loira odonto, e já a incorporei num médium para conversar. Ela é veterinária, disse estar acompanhando o cão porque trabalha no melhoramento da raça, e que a dona está fazendo a coisa certa, tratando o animal e fazendo todos os exames, se referindo ao fato da dona ter feito uma bateria de exames no cachorro.

A loira, nesse caso loira vet, disse que quem quer ter um cachorro de raça tem que arcar com os custos, e que é responsável em fazer um upgrade na raça, por isso está acompanhando alguns cães como esse que são bem cuidados para ver onde pode aperfeiçoar a raça. Disse que acompanha 10 animais encarnados como o Tobi e que já recolheu 3 que morreram para a clínica dela no astral. A loira vet é uma mulher muito orgulhosa, altiva, arrogante, disse que é muito ativa, que gosta de trabalhar e que não para.

Até aí poderia ser o caso mesmo onde a pessoa morreu e ficou trabalhando naquilo que gostava de fazer e que era sua profissão. Se eu fosse um apômetra do tipo good vibes ou gratiluz provavelmente ia achar muito fofo a loira vet ser tão dedicada aos animais mesmo depois de morta, mas esse não é o meu perfil, então perguntei a ele como morreu.

Ela relutou, não queria que a médium visse, mas fiz ela lembrar e vimos que ela morreu num acidente de automóvel aos 27 anos de idade, era solteira, um carro invadiu a pista na contramão e bateu de frente com o dela, o outro motorista também morreu. Isso foi a cerca de uns 15 anos. Segundo a loira vet ela não se abalou com a morte, voltou para sua clínica e continuou o seu trabalho. Ela só esqueceu de mencionar que teve uma passagem no umbral meio ao estilo André Luiz. Logo depois da morte, devido ao peso específico do seu corpo astral que era pesado, denso, ela foi jogada direto numa região densa do umbral, mais precisamente na borda de um precipício. A loira vet ficou ali por quase um ano até conseguir sair e só conseguiu porque alguém que se importava muito com ela, provavelmente a mãe, pediu muito por ela num centro espírita, rezou muito, e a energia acabou chegando até ela, que conseguiu se arrastar da beira do abismo e voltou para a clínica dela. Aliás esse é um dos poucos casos onde vemos que a oração feita em intenção de uma pessoa deu algum resultado pois temos conhecimento de trocentos outros casos que nem missa em homenagem da pessoa serviu de alguma coisa para ela. mas enfim, uma vez na clínica ela se sentiu melhor porque começou a absorver a energia dos animais e dos encarnados, passou a se sentir bem, antes só tinha dores pois o acidente esmagou vários órgãos internos dela, e aí ficou.

Então é preciso se avaliar o se sentir bem do espírito, no caso não é porque estava fazendo algo que gostava, mas porque estava vampirizando os animais e os donos deles. Expliquei isso para ela e disse a ela também que tínhamos um hospital veterinário que trabalhava conosco no astral e que ela poderia ajudar lá. Ela arrogantemente disse que poderia trocar informações com o pessoal do hospital veterinário, como se ela fosse alguém muito importante, mas que não podia abandonar suas pesquisas.

Eu lhe disse que não poderia deixá-la conectada aos animais e que se eu a desconectasse ela voltaria para onde estava antes no umbral, ela não acreditou, então eu a desconectei e ela imediatamente foi puxada novamente para a beira do abismo. Ainda tentei fazê-la entender que ela não tinha a importância que imaginava, ela retrucou, e como já estava sem paciência, apaguei a mente dela e a recolhemos, pois se chegasse no hospital consciente iria perturbar a todos exigindo tratamento diferenciado por ser a loira vet. Quanto ao Tobi nós o levamos para o hospital veterinário para ser tratado, ele já está bastante debilitado, e parte de seus problemas são devidos a vampirização que sofreu da loira vet por vários anos.

10 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Pretinha

Mulher-gato

bottom of page