• Gelson Celistre

Jogos online para crianças

(Publicado originalmente no blog Apometria Universalista em 24/2/2022)


Atendimento de um menino com seis anos de idade que está apresentando mudanças de comportamento, está com medo, cansado, emagreceu, e os pais associaram com o fato dele estar jogando online após terem lido alguns dos meus relatos sobre jogos online. Fomos acionados para verificar e o que encontramos foi outro grupo no astral vampirizando as crianças.

A intenção dos desenvolvedores é que a criança fique viciada no jogo, para assim se manter desdobrada no astral jogando para dar energia para os personagens, que são espíritos que eles retiraram dos lamaçais umbralinos para vivenciarem os personagens. Nesse caso era um jogo de luta e os desenvolvedores do jogo no astral pegaram dois grupos de guerreiros bárbaros que se mataram em batalha e colocaram esses espíritos como personagens do jogo num ambiente criado no astral, um metaverso, que é mantido com a energia dos jogadores. São espíritos que eram realmente inimigos e queriam se destruir, só que estavam no umbral sem forças, rastejando numa região pantanosa, e com a energia das crianças voltaram a ficar fortes e puderam continuar lutando entre si. No caso do menino ele foi aliciado por um dos grupos no astral e por isso o outro grupo o estava atacando. Dois espíritos do grupo rival estavam na casa do menino o apavorando. No astral a equipe era pequena, havia apenas três espíritos desencarnados trabalhando para aliciar os espíritos no umbral, mas tinham muita força porque a equipe encarnada na empresa que desenvolve os jogos tem quase 100 desenvolvedores trabalhando nesse e em outros jogos. Nós prendemos os três que atuavam no astral e também os espíritos de guerreiros que foram transformados em personagens do jogo. Também retiramos os dois que estavam na casa do menino o apavorando. O que vimos nesse caso é o que já vimos em outros envolvendo jogos eletrônicos, jogos online, onde o ambiente do jogo é plasmado no astral, num metaverso, e ao invés de criarem um personagem artificial, o que demandaria muita energia, eles usam espíritos desencarnados para atuar como personagens dos jogos. Nesse caso nem havia o interesse em algum grupo vampirizar as crianças, pois a energia delas era usada apenas para manter os espíritos que eram personagens do jogo, talvez no futuro quando houvesse um excedente essa energia seria desviada para outros espíritos. Essa situação não ocorre de forma isolada, existe um movimento para nos tornar cada vez mais dependentes e imersos numa realidade virtual, para que vivamos mais desdobrados do que aqui no físico. É um formato de matrix onde as pessoas entram voluntariamente.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Roblox

Game over